Oficina Introdução ao Documentário

Oficina Introdução ao Documentário

Data: 04/06/2016
Horario: 18:00
Local: R. Prefeito Mansueto Pieroti, 826 - Vila Amélia - São Sebastião - SP

Telefone: 12-3892-2589 / Site: http://www.pauloalberton.com/

Preço: Grátis




Oficina de Introdução ao Documentário Grátis no Circo Navegador
 
Mais uma grande oportunidade de aprimoramento profissional de descoberta de talentos será oferecida no Espaço Cultural Circo Navegador
 
            A programação de junho terá início nesse sábado com o renomado montador e diretor de documentários Paulo Alberton. Dando continuidade as atividades formativas e pedagógicas do espaço convidamos os interessados em áudio visual para a “Oficina de Introdução ao Documentário”. A atividade é gratuita e tem a intenção de criar um breve panorama do gênero e a partir da confirmação do interesse dos participantes a oficina irá se desdobrar em um curso de aprofundamento.
As inscrições estão disponíveis pelo formulário google drive http://goo.gl/forms/XUqplQ8NGNFDEhB93 . O endereço do espaço é Rua Prefeito Mansueto Pierotti, 826, Vila Amélia, em São Sebastião, pertinho do centro da cidade. Maiores informações sobre a programação podem ser obtidas pelo 12-3892-2589 ou projeto@circonavegador.com.br.
 
 
Sobre a oficina
Uma conversa sobre o gênero documentário entre o documentarista Paulo Alberton e membros da comunidade (ativistas, políticos, comunidades tradicionais, minoritárias) com o objetivo de desenvolver uma oficina mais aprofundada sobre as formas de representação no documentário e como este gênero pode se tornar uma ferramenta de empoderamento da comunidade.
 
O artista Paulo Alberton   é montador e diretor de documentários. Trabalhou na Austrália, no Brasil, nos Estados Unidos e na África do Sul onde lecionou vídeo em universidades e comunidades. Fez cursos de cinema na New York University, em Nova Iorque, na WITS University, em Joanesburgo, mestrado em direção de documentários na renomada Australian Film, Television and Radio School, e doutorado de artes na University of Western Sydney, que incluiu a produção do documentário longa-metragem “Quem Realmente Somos”. Seus trabalhos receberam prêmios de melhor fotografia, melhor documentário interativo, melhor documentário, melhor edição e recomendação especial de instituições renomadas da indústria audiovisual australiana.
 
Reflexão a cerca do documentário
Para Bill Nichols (2001), o gênero do documentário nasceu em resposta a falta de realidade contidas nas narrativas de ficção hollywoodianas e se desenvolveu e subdividiu em subgêneros de acordo com o poder e a autoridade vigentes em diferentes contextos históricos. Operam nestes sub-gêneros, diferentes modos de representação da realidade: o poético, o expositório, o observacional, o participativo, o reflexivo e o performático. O poético nasceu dentro do movimento modernista e usa a experimentação com imagens e sons para tratar sua representação do mundo. O expositório junta fragmentos da representação do mundo para criar um discurso mais retórico e argumentativo do que estético. O observacional nasceu da insatisfação com os padrões poéticos usados para representar o mundo e a moralidade contida no modo expositório. A perspectiva objetiva que este modo favorece é criticada por produzir narrativas romantizadas sobre o outro. O modo participativo narra a história da perspectiva de um documentarista que participa do mundo sendo gravado. O documentário reflexivo expõe as técnicas usadas pelo documentarista e desafia as falhas de representação dos outros modos, nos lembrando da definição de Grierson que o documentário nada mais é do que o tratamento criativo da atualidade – e não a representação da verdade. O documentário performativo narra de forma subjetiva e performática as histórias que geralmente são narradas de forma objetiva. Aqui, a emoção é mais importante que a informação. O modo favorece a subjetividade dos sub-representados – a mulher, o homossexual, o negro. Qual é a forma mais apropriada de representação para o seu projeto? Quais são as novas formas de representação pós Bill Nichols? Qual a relação de narrativa e poder? Vós e poder?
Conheça mais sobre o mediador em www.pauloalberton.com
 
  
LOCAL: Espaço Cultural Circo Navegador
ENDEREÇO: R. Prefeito Mansueto Pierotti, 826 - Vila Amélia - São Sebastião
TELEFONE: 3892-2589
Oficina Introdução ao documentário
04 de junho das 18 às 20h
Grátis
CAPACIDADE: 50 pessoas

Circo Navegador
12-3892-2589 ou 12-99171-4510
www.circonavegador.com.br
www.facebook.com/CircoNavegador
 

© 2015 Circo Navegador. Todos Direitos Reservados.